Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

Campanha de vacinação contra a gripe começou nesta segunda-feira (17)

campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-comecou-nesta-segunda-feira--17-

Começa nesta segunda-feira (17) a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, em que serão vacinadas mais de 54 milhões de pessoas que integram os grupos prioritários. O Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses para a imunização.

A partir desta edição da campanha, professores das redes pública e privada passam a fazer parte do público-alvo. Cerca de 2,3 milhões desses profissionais em todo o País poderão se vacinar contra a gripe nos dias 2 e 3 de maio.

De acordo com Dr. Ubiali, apesar de não ser uma doença grave, e raramente provocar sintomas por mais de duas semanas, a gripe é responsável pela morte de milhares de pessoas, todos os anos, em razão da baixa imunidade, e/ou em decorrência do surgimento de outras doenças, como pneumonias."Por isso, a vacina é de extrema importância e todos que fazem parte dos grupos prioritários devem se vacinar. E vale lembrar que a vacina é gratuita e deve estar disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde", comenta.

O objetivo do ministério é vacinar 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. A meta de vacinação deste ano aumentou devido aos índices alcançados nos últimos anos, que ultrapassaram 80%. O ano de 2016 foi o primeiro em que este índice ultrapassou 90% e atingiu 93,5% de cobertura vacinal.

Grupo prioritário

O público-alvo da campanha é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional.

Portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, também devem se vacinar.

 

Foto: Rodrigo Nunes / Ministério da Saúde

Fonte: Comunicação l Dr. Ubiali com informações do Ministério da Saúde

Imprimir