Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

As cooperativas são o modelo de negócios do futuro

as-cooperativas-sao-o-modelo-de-negocios-do-futuro

A economia é atualmente regulada por parâmetros com um alto grau de mercados globais de competitividade e na qual surgem diferentes modelos de negócio. Diante este panorama, o economista Joseph Stiglitz, vencedor do prêmio Nobel de economia em 2001, garante que "as cooperativas são modelo que melhor podem enfrentar os riscos de uma economia que será cada vez mais volátil".

Assim, durante seu discurso em um evento realizado em Quebec (Canadá), disse que na próxima década as cooperativas serão "a única alternativa para o modelo econômico, fundado no egoísmo e nessa desigualdade adotiva," no campo da globalização e um mercado de economia livre.

A este respeito, refere-se à política econômica dos Estados Unidos, observando que "as medidas tomadas não só aumentaram a desigualdade, mas também levaram a um abrandamento no crescimento, com mais instabilidade e deterioração do desempenho económico". Como um exemplo de que a economia social baseada na solidariedade e cooperação é o modelo mais adequado para o futuro, Stiglitz falou das universidades "sem fins lucrativos", considerando-as como instituições educacionais de maior nível mais competentes dos Estados Unidos em oposição a aqueles que buscam o benefício econômico apenas.

O economista Jeremy Rifkin disse que as cooperativas devem seguir uma linha de desenvolvimento horizontal, uma vez que o crescimento da economia mundial será mais lento nos próximos 20 anos.

Rifkin convidou as cooperativas para aproveitar o potencial oferecido pela internet e os chamados 'zero custo sociedade', com a interação de diferentes dispositivos e aplicativos virtuais, novas energias sustentáveis, como energia solar. Além disso, ele salientou o papel das novas gerações na economia global, uma vez que a consciência está mudando, contra a liberdade, poder e comunidade da associação.

Dr. Ubiali concorda com o economista. Quando deputado, foi membro da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop)e vê a Cooperativa como uma associação de pessoas com interesses comuns, economicamente organizada de forma democrática, isto é, contando com a participação livre de todos e respeitando direitos e deveres de cada um de seus cooperados.

“A Cooperativa é um empreendimento diferenciado. Uma cooperativa pode adotar qualquer gênero de serviço, operação ou atividade, focando sempre o objetivo de eliminar intermediários, barateando custos e diminuindo preços através da racionalização e produção em grande escala. Desde a sua criação, as cooperativas têm contribuído para o desenvolvimento social e econômico dos países e contam com um histórico comprovado na criação e na manutenção de postos de trabalho”, comenta Dr. Ubiali.

Fonte: Comunicação l Dr. Ubiali com informações de La verdad

Imprimir